Paulo Bruscky

Paulo Bruscky nasceu em 1949, em Recife, Pernambuco. Artista multimídia e poeta, foi um dos principais precursores de diversas manifestações que envolvem arte, tecnologia e comunicação no país. Começou suas pesquisas no campo da arte conceitual nos anos 1960 e, na década seguinte, fez experiências em xerox arte, fax arte, instalações, videoarte, filmes de artista, intervenções urbanas, arte sonora, happenings, performances, livros de artista, poesia visual, entre outros. Bruscky foi um dos pioneiros no Brasil em atuar com Mail Art. Com trabalhos que apresentavam conteúdo político, o artista lançou, em 1974, o “Manifesto Nadaísta”, uma crítica à ditadura militar da época, e organizou exposições internacionais de Arte Correio no Recife, em 1975, 1976 e 1978. A mostra de 1976 foi fechada pelos militares. Realizou mais de trinta filmes de artistas e videoarte e produziu videoinstalações no início dos anos 1980, quando criou o xerofilme, com base em sequências xerográficas. Morou em Nova York, em 1981, onde desenvolveu pesquisa como bolsista da Guggenheim Foundation. Participou de diversas exposições no Brasil e no exterior, incluindo bienais, como as 16ª, 20ª, 26ª e 29ª edições da Bienal de São Paulo (1981, 1989, 2004 e 2010) e a 1a e 10a Bienal de La Habana, Cuba (1984, 2009). Possui obras em importantes coleções institucionais, como o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), o Centre Georges Pompidou, em Paris, e o Museum of Modern Art (MoMA), em Nova York. Em 2018, os filhos do artista organizaram uma retrospectiva de 50 anos da carreira do pai, PaLarva – Poesia Visual e Sonora de Paulo Bruscky, sua primeira mostra individual em Brasília.

paulo-bruscky

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: