Jonathas de Andrade

Jonathas de Andrade nasceu em 1982, em Maceió, e vive e trabalha em Recife. O artista utiliza suportes como a fotografia, a instalação e o vídeo para percorrer a memória coletiva e a história, fazendo uso de estratégias que misturam ficção e realidade para versar sobre as tensões nas relações de poder, desejo, memória e desigualdade social. O universo do trabalho e do trabalhador – e o erotismo do corpo masculino – é frequentemente abordado por Andrade agenciando crítica histórica e política. A linguagem é uma ferramenta fundamental de seu trabalho e seu arsenal de referências é alimentado pelas contradições que formam a história e a identidade do país e do Nordeste, com suas complexidades, diferenças sociais, raciais e educacionais. O artista participou de diversas bienais, entre elas a Bienal de São Paulo, em 2010 e 2016; a Performa, em Nova Yok, em 2015; a Bienal de Istambul, em 2011 e 2019; e a Trienal do New Museum, em Nova York, em 2011. Fez exposições individuais em museus como One to One, no Museu de Arte Contemporânea de Chicago, em 2019; O Peixe, no New Museum, em Nova York, em 2017; On Fishes, Horses and Men, no The Power Plant, em Toronto, em 2017; Museu do Homem do Nordeste, no Museu de Arte do Rio (MAR), em 2014-15. O trabalho de Andrade fez parte de importantes exposições coletivas, como Question the Wall Itself, no Walker Art Center, em 2016-17, em Minesotta; e Unfinished Conversations: New Work from the Collection, no Museum of Modern Art (MoMA), em Nova York, em 2017. Sua obra está presente em importantes acervos, como Pérez Museum, em Miami; Museo del Barrio e Solomon R. Guggenheim Museum, em Nova York; Art Jameel, em Dubai; e Fondation Louis Vuitton, em Paris.

Livros

jonathas-de-andrade

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: