Teatro da vertigem

R$ 80,00

Obrigado! Enviado com sucesso.

Problema ao enviar, tente novamente.

Comemorando 25 anos do Teatro da Vertigem, a Editora Cobogó lança uma publicação que reúne textos de críticos, dramaturgos e pensadores que refletem sobre os modos e meios de criação do grupo. Ao longo do seu marcante percurso artístico, híbrido de linguagens, entre elas, o site specific e a performance urbana, o grupo liderado por Antônio Araújo abriu espaço em suas criações colaborativas para as possibilidades cênicas e dramatúrgicas em diferentes locações da cidade.

Sobre o grupo
O Teatro da Vertigem iniciou em 1992 com o espetáculo O paraíso perdido, na Igreja Santa Ifigênia. No ano de 1995 estreou O Livro de Jó, no Hospital Humberto Primo em São Paulo, e seguiu carreira apresentando-se em diversos festivais nacionais e internacionais. Em 1998, O Livro de Jó foi o primeiro espetáculo brasileiro a representar o país no III Festival Internacional de Teatro Anton Tchekhov, em Moscou, em razão das comemorações do centenário do Teatro de Arte de Moscou. Estreou Apocalipse 1,11 em janeiro de 2000, no antigo Presídio do Hipódromo, em São Paulo. Apresentando-se também em diversos festivais nacionais e internacionais. Essas três obras criadas configuraram a Trilogia Bíblica, apresentada na íntegra em 2002 em São Paulo, na comemoração dos 10 anos de existência do grupo, e ainda no Festival de São José do Rio Preto e no Festival de Belo Horizonte. No ano de 2018, em que a Cia completou 25 anos de trajetória, foi lançando o livro Teatro da Vertigem, pela Editora Cobogó, que reúne texto críticos de dramaturgos e pensadores que refletem sobre os modos e meios de criação do grupo. Em 2020, o grupo realizou Marcha à ré, uma performance-filme criada em colaboração com Nuno Ramos, comissionada pela 11ª. Bienal de Berlim, e filmada por Eryk Rocha. Este novo trabalho do grupo consistiu na realização de uma intervenção artística site specific na cidade de São Paulo, em agosto de 2020. A partir de todo o material colhido pela filmagem, o resultado foi o curta-metragem Marcha à ré, que teve sua estreia mundial na Bienal de Berlim, em 5 de setembro de 2020, e estreia no Brasil durante o Festival Internacional de Artes Cênicas Porto Alegre em Cena, em outubro de 2020.

Sobre a organizadora
Sílvia Fernandes é professora titular do Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da ECA-USP. Foi dramaturgista do Teatro Vertigem.

Sobre a coleção
A Coleção Dramaturgia publica, desde 2012, textos de dramaturgos da cena teatral brasileira e internacional. Os livros ajudam a construir a memória do teatro do nosso tempo, marcando um novo registro do cenário da dramaturgia contemporânea. Em 2015, a Cobogó lançou ainda a Coleção Dramaturgia Espanhola e em 2019 a Coleção Dramaturgia Francesa e a Coleção Dramaturgia para Crianças. São aproximadamente 70 autores em mais de 80 títulos lançados.

Ficha Técnica
Organizadora Sílvia Fernandes
Idioma Português
Páginas 336
ISBN 9788555910531
Encadernação Brochura
Formato 20,5 x 26 cm
Ano 2018

Teatro da vertigem | Teatro de Vertigem
Teatro da vertigem | Teatro de Vertigem
Teatro da vertigem | Teatro de Vertigem

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: