Preto

R$ 36,00

Obrigado! Enviado com sucesso.

Problema ao enviar, tente novamente.

A fala pública de uma mulher negra é o ponto de partida para apresentar ao público reflexões sobre as possibilidades de interação entre as diferenças e o papel essencial do diálogo sobre assuntos urgentes. Criação da companhia brasileira de teatro, PRETO trata do racismo, do preconceito, da violência, da empatia e da posição da “mulher preta lésbica” como sujeito num mundo dominante branco, masculino e hétero.
O texto é de Grace Passô, Marcio Abreu e Nadja Naira, construído durante processo de pesquisa com os atores Cassia Damasceno, Rodrigo Bolzan, Felipe Soares e Renata Sorrah.

... e aí você vai buscar o fogo. Obstinadamente você vai buscar o fogo, e essa obstinação que surge, de repente, é também uma espécie de fogo, interno, que arde, aqui dentro e te faz agir, saber, correr, erguer, sustentar, lutar, suar, lamber, mover, esfregar, ofegar, envolver, dançar, dançar, dançar, gozar, sussurrar no ouvido palavras de amor, gritar, e alguém ouvir, de longe, esse grito e saber que existe alguém ali, que grita em busca do fogo, e só pode gritar porque existe também essa espécie de fogo...

Sobre o coletivo
A companhia brasileira de teatro é um coletivo de artistas de várias regiões do país fundado pelo dramaturgo e diretor Marcio Abreu, em 2000, em Curitiba, onde mantém sua sede num prédio antigo do centro histórico. Sua pesquisa é voltada sobretudo para novas formas de escrita e para a criação contemporânea. Entre suas principais realizações, peças com dramaturgia própria, escritas em processos colaborativos e simultâneos à criação dos espetáculos, como PRETO (2017); PROJETO bRASIL (2015); Vida (2010); O que eu gostaria de dizer (2008); Volta ao dia… (2002). Há ainda uma série de criações a partir da obra de autores inéditos no país, como Krum (2015), de Hanoch Levin; Esta criança (2012), de Joël Pommerat; Isso te interessa? (2011), a partir do texto “Bon, Saint-Cloud”, de Noëlle Renaude; Oxigênio (2010), de Ivan Viripaev. A companhia realiza ainda frequentes intercâmbios com outros artistas no país e no exterior. Estreou na França, em 2014, o espetáculo Nus, ferozes e antropófagos, em parceria com o coletivo francês Compagnie Jakart. Mantém um repertório ativo e em circulação frequente. Recebeu os principais prêmios das artes no país.

Sobre a coleção
A Coleção Dramaturgia publica, desde 2012, textos de dramaturgos da cena teatral brasileira e internacional. Os livros ajudam a construir a memória do teatro do nosso tempo, marcando um novo registro do cenário da dramaturgia contemporânea. Em 2015, a Cobogó lançou ainda a Coleção Dramaturgia Espanhola e em 2019 a Coleção Dramaturgia Francesa e a Coleção Dramaturgia para Crianças. São aproximadamente 70 autores em mais de 80 títulos lançados.

Ficha Técnica
Coleção Coleção Dramaturgia
Autores Grace Passô, Marcio Abreu, Nadja Naira
Idioma Português
Páginas 96
ISBN 9788555910722
Encadernação Brochura
Formato 13 x 19 cm
Ano 2019

Preto | Black
Preto | Black
Preto | Black
Preto | Black
Preto | Black
Preto | Black

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: