Eu carreguei meu pai sobre meus ombros

R$ 36,00

Obrigado! Enviado com sucesso.

Problema ao enviar, tente novamente.

Livremente inspirada em vários cantos da Eneida, de Virgílio, Eu carreguei meu pai sobre meus ombros narra, à maneira de uma epopeia, a trajetória de Roch, um homem pobre que acaba de descobrir que está com câncer e a quem só resta um mês de vida. Estamos em novembro de 2015, na madrugada dos atentados ao Bataclan, em um bairro da periferia de Saint-Étienne, em Paris. É quando Roch dá a notícia a seu filho, Énée, a sua namorada, Anissa, e a seu amigo de toda a vida, Grinch, dizendo ainda que gostaria de viajar, a fim de morrer em uma região distante, ou por ele desconhecida, negando-se a começar um inútil e sofrido tratamento por quimioterapia. A fábula, ao mesmo tempo cômica e desesperada, traça de maneira comovente a jornada de um quase moribundo rumo a um lugar imaginário. Mais que da morte em si, a peça, traduzida por Alexandre Dal Farra, fala de amizade e humanidade ou, ainda, segundo as palavras do autor, “de aceitação da vida, plena desta energia inerente ao desespero”.

Sobre o autor
Fabrice Melquiot (Modane, 1972) ganhou o Prix Théâtre da Academia Francesa em 2008. É um dos autores mais profícuos de sua geração: escreveu mais de cinquenta peças, todas publicadas pela editora Arche. Traduzidos em várias línguas, seus textos são muito encenados na França e em países como Alemanha, Grécia, México, Estados Unidos, Chile, Espanha, Itália, Japão, Canadá e Rússia. Sabendo captar sobretudo as aspirações da juventude e da adolescência, sua escrita é um canto de amor pela alteridade, no qual as descobertas se impõem com força e energia. Desde 2012, é diretor do Théâtre Am Stram Gram Genève – Centre International de Création et de Ressources pour l’Enfance et la Jeunesse. Entre suas peças mais notáveis estão Le diable en partage, Marcia Hesse, Page en construction e 399 secondes.

Sobre o tradutor
Alexandre Dal Farra (São Paulo, 1961) é dramaturgo, diretor e escritor. Indicados e vencedores nos principais prêmios brasileiros, seus textos foram apresentados em todas as regiões do país e também no exterior, sob sua direção, assim como em parceria com outros diretores. Dentre as 19 peças de sua autoria, Trilogia Abnegação (2014-16) foi publicada em 2017, pela Javali, e Abnegação 1 saiu no mesmo ano, pela editora francesa Les Solitaires Intempestifs. É doutorando em artes cênicas na Universidade de São Paulo (ECA-USP). Em 2013, publicou o romance Manual da destruição, pela Hedra.

Sobre a coleção
A Coleção Dramaturgia publica, desde 2012, textos de dramaturgos da cena teatral brasileira e internacional. Os livros ajudam a construir a memória do teatro do nosso tempo, marcando um novo registro do cenário da dramaturgia contemporânea. Em 2015, a Cobogó lançou ainda a Coleção Dramaturgia Espanhola e em 2019 a Coleção Dramaturgia Francesa e a Coleção Dramaturgia para Crianças. São aproximadamente 70 autores em mais de 80 títulos lançados.

Ficha Técnica
Coleção Coleção Dramaturgia Francesa
Autor Fabrice Melquiot
Tradutor Alexandre Dal Farra
Idioma Português
Páginas 208
ISBN 9788555910869
Capa Radiográfico
Encadernação Brochura
Formato 13 x 19 cm
Ano 2019

Eu carreguei meu pai sobre meus ombros
Eu carreguei meu pai sobre meus ombros
Eu carreguei meu pai sobre meus ombros
Eu carreguei meu pai sobre meus ombros
Eu carreguei meu pai sobre meus ombros
Eu carreguei meu pai sobre meus ombros

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: