Ressaca de palavras

R$ 48,00

Obrigado! Enviado com sucesso.

Problema ao enviar, tente novamente.

Num dia frio e aparentemente insignificante de abril, na pequena cidade balneária britânica de Sheerness, surge um homem vindo do mar. Nada se sabe sobre sua origem. Por meses, a pequena cidade é tomada por esse mistério. Sempre calado, o forasteiro se contenta em tocar piano por horas a fio, despertando a curiosidade de todos. Pouco a pouco se multiplicam as hipóteses dos aldeões sobre ele. Quem é esse homem? Por que não diz nada?

Baseada numa história real, Ressaca de palavras, de Frank Siera, com tradução de Cris Larin, é uma peça poética, com um texto repleto de musicalidade e ritmo É um dos cinco títulos lançados pela Coleção Dramaturgia Holandesa, que apresenta textos fundamentais do teatro contemporâneo holandês traduzidos por importantes nomes do teatro brasileiro.

Sobre o autor
Frank Siera nasceu em Katwijk, nos Países Baixos, em 1989. É dramaturgo e diretor. Seus textos são inspirados em histórias reais ou mitos lendários, movidos por uma abordagem filosófica e escritos de forma poética e rítmica. A música e o som são aspectos importantíssimos de sua obra, tanto nas peças que escreve como nas produções que dirige. Siera é um dos líderes artísticos do Kassett, coletivo de teatro musical para o qual escreveu e dirigiu inúmeras peças. Sua estreia, Ressaca de palavras (2012), foi traduzida para o alemão e o francês. Em 2016, recebeu o prêmio Fresh Text de Melhor Peça (ainda não encenada) por Ongerijmd (Sem rima). Seus textos foram publicados em diversas revistas literárias.

Sobre a tradutora
Cris Larin nasceu no Rio de Janeiro, em 1965. É atriz e diretora formada pela Casa de Artes de Laranjeiras (CAL). Estudou Performance Studies e Rasaesthetics com Michelle Minnik, na New York University, e sistema Viewpoints e método Suzuki (uma gramática de movimentos baseada em teatro japonês, técnicas de balé e artes marciais) na SITI Company, cofundada por Tadashi Suzuki e dirigida por Anne Bogart, em Los Angeles, em 2006. Em 2008, foi indicada ao Prêmio Arte Qualidade Brasil de Melhor Atriz, na categoria Drama, com a peça Senhora dos afogados, da Cia. Teatral do Movimento, dirigida por Ana Kfoury. É integrante da companhia brasileira de teatro, dirigida por Márcio Abreu. Seus trabalhos mais recentes foram a peça Porque não vivemos, dirigida por Marcio Abreu, e o longa Álbum em família, de Daniel Belmonte, com o qual concorreu ao Kikito de Melhor Atriz na 49ª edição do Festival de Gramado, em 2021.

Sobre a coleção
A Coleção Dramaturgia publica, desde 2012, textos de dramaturgos da cena teatral brasileira e internacional. Os livros ajudam a construir a memória do teatro do nosso tempo, marcando um novo registro do cenário da dramaturgia contemporânea. Em 2015, a Cobogó lançou ainda a Coleção Dramaturgia Espanhola e em 2019 a Coleção Dramaturgia Francesa e a Coleção Dramaturgia para Crianças. Somam-se agora os títulos da Coleção Dramaturgia Holandesa, parceria da Cobogó com o Nederlands Letterenfonds – Dutch Foundation for Literature, com a Buenos Dias e o Núcleo dos Festivais Internacionais de Artes Cênicas do Brasil que tem idealização, direção artística de Márcia Dias. A Coleção Dramaturgia possui quase 100 títulos lançados, de mais de 60 autores.

Ficha Técnica
Coleção Coleção Dramaturgia Holandesa
Autor Frank Siera
Tradutor Cris Larin
Idioma Português
Número de páginas 80
ISBN 978-65-5691-065-9
Capa Radiográfico
Encadernação Brochura
Formato 13 x 19 cm
Ano de publicação 2022

Ressaca de palavras
Ressaca de palavras
Ressaca de palavras
Ressaca de palavras
Ressaca de palavras
Ressaca de palavras
Ressaca de palavras
Ressaca de palavras
Ressaca de palavras

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: