Amores surdos

R$ 32,00

Obrigado! Enviado com sucesso.

Problema ao enviar, tente novamente.

Amores surdos narra o cotidiano de uma família aparentemente comum. No entanto, suas relações, por mais amorosas e afetivas que sejam, traduzem uma distância insuperável na falta de comunicação que impede uma compreensão mútua entre os personagens. Cria-se um abismo no seio familiar que só diante de uma ameaça maior – simbolizada na morte ou no Grande Bicho – poderá ser rompido.
A peça é uma criação do grupo espanca! (MG), que desde a sua fundação, em 2004, busca no teatro uma reavaliação sobre a ética. A peça, agora no formato de livro, foi escrita por Grace Passô, que também é atriz do espetáculo.

Sobre a autora
Grace Passô é dramaturga, diretora e atriz. Estudou no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado, em Belo Horizonte. Foi cronista do jornal O tempo (MG) e atuou em companhias teatrais de Belo Horizonte, como a Armatrux e a Cia. Clara. Em 2004, se juntou ao grupo espanca! e escreveu as peças Marcha para Zenturo; Amores surdos, pela qual ganhou o prêmio Shell de melhor texto em 2007; e escreveu e dirigiu Congresso Internacional do Medo e Por Elise. As quatro peças foram publicadas pela editora Cobogó. Por Elise lhe rendeu os prêmios APCA e SESC/SATED de melhor dramaturga, em 2005, e o Prêmio Shell de melhor texto em 2006. Dirigiu ainda Os bem-intencionados (2012), do grupo Lume (SP) e Os ancestrais (2014), texto de sua autoria com o Grupo Teatro Invertido (MG). Entre seus trabalhos como atriz estão os espetáculos France du Brésil (2009), dirigido por Eva Doumbia, em Marselha, França; Krum (2015), dirigido por Marcio Abreu; e Vaga Carne (2016), escrito e dirigido pela própria Grace Passô.

Sobre o grupo
Sediado em Belo Horizonte (MG), o espanca! foi fundado em 2004 e desde então concebe projetos que movem dinamicamente sua linguagem e expandem a relação do
coletivo com o teatro. Com os espetáculos Por Elise, Amores surdos (dirigido por Rita Clemente), Congresso Internacional do Medo, Marcha para Zenturo (concebido em parceria com o Grupo XIX de Teatro) e Líquido tátil (dirigido e escrito por Daniel Veronese), o grupo criou um repertório em parceria com diversos artistas convidados. Dentre os prêmios e indicações já recebidos estão o Prêmio Shell SP, Prêmio SESC/SATED MG, Prêmio Usiminas Sinparc MG, Prêmio Qualidade Brasil e Troféu APCA. Em 2010, o grupo inaugurou o Teatro Espanca! – sua sede no centro de Belo Horizonte – espaço que além de abrigar as atividades da companhia, se abriu para projetos artísticos de diversas linguagens.

Sobre a coleção
A Coleção Dramaturgia publica, desde 2012, textos de dramaturgos da cena teatral brasileira e internacional. Os livros ajudam a construir a memória do teatro do nosso tempo, marcando um novo registro do cenário da dramaturgia contemporânea. Em 2015, a Cobogó lançou ainda a Coleção Dramaturgia Espanhola e em 2019 a Coleção Dramaturgia Francesa e a Coleção Dramaturgia para Crianças. São aproximadamente 70 autores em mais de 80 títulos lançados.

Ficha Técnica
Coleção Coleção Dramaturgia
Autora Grace Passô
Idioma Português
Páginas 88
ISBN 9788560965373
Capa 45 Jujubas
Encadernação Brochura
Formato 13 x 19 cm
Ano 2012

Amores surdos | Deaf Loves
Amores surdos | Deaf Loves
Amores surdos | Deaf Loves

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: