Paulo Mendes da Rocha

Paulo Mendes da Rocha nasceu em 1928, em Vitória, no Espírito Santo. Formou-se em 1954, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie, em São Paulo, e, em 1958, com apenas 29 anos, venceu o concurso para a construção do ginásio do Clube Atlético Paulistano, obra que lhe valeu o Grande Prêmio Presidência da República na 6a Bienal de Arquitetura de São Paulo, em 1961. No mesmo ano, começou a lecionar na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP) e ingressou na “escola paulista”, grupo de arquitetos liderado por Vilanova Artigas. Em 1969, após o Ato Institucional nº 5 (AI-5), Paulo Mendes da Rocha teve seus direitos políticos cassados e foi proibido de dar aulas. Retornou à universidade apenas em 1980. Nesse período de afastamento, venceu, em 1969, o concurso nacional para a construção do Pavilhão do Brasil na Expo 70, em Osaka, e, em 1971, foi um dos finalistas premiados no concurso internacional para o anteprojeto do Centre Georges Pompidou, em Paris, que acabou sendo projetado pelos arquitetos italianos Renzo Piano e Richard Rogers, ambos quase desconhecidos na época. Mendes da Rocha presidiu o departamento paulista do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/SP) em duas ocasiões: de 1972 a 1973 e de 1986 a 1987. Em seguida, realizou um projeto para o pórtico da praça do Patriarca, em São Paulo, em 1992, e a reforma da Pinacoteca do Estado de São Paulo, em 1993. O reconhecimento internacional de seu trabalho aumentou com a Sala Especial Mendes da Rocha na Documenta X de Kassel, na Alemanha, em 1997, e com o prêmio Mies van der Rohe de Arquitetura Latino-Americana, em 2000, pela reforma da Pinacoteca de São Paulo. Em 2006, recebeu o importante prêmio Pritzker, condecoração máxima entre os arquitetos no mundo todo.

paulo-mendes-da-rocha

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: