Fábio Souza Andrade

Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1987), mestre em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo (1992) e doutor em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo (1999). Autor de "O engenheiro noturno: a lírica final de Jorge de Lima" (Edusp,1997) e "Samuel Beckett: o silêncio possível" (Ateliê, 2001), entre outros. De Samuel Beckett, traduziu e introduziu "Fim de Partida" (Cosac Naify, 2002) e "Esperando Godot"(Cosac Naify, 2005) e "Dias felizes" (Cosac Naify, 2010) e "Murphy" (Cosac Naif, 2013). Crítico literário, publica regularmente na imprensa paulistana ("O Estado de São Paulo", "Jornal da Tarde", "Entrelivros", "Cult"). Assinou uma coluna quinzenal na "Folha de S.Paulo" entre 2005 e 2009. Foi professor na Universidade Estadual Paulista(Campus de Assis, 1990-1997) e na Unicamp (1997-2001). Desde 2001, é professor assistente doutor no Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da Universidade de São Paulo, orientando trabalhos e pesquisando temas relacionados ao modernismo brasileiro e europeu. Foi professor visitante nas Universidade de Paris 8 e na Freie Universitat Berlin e lidera o Grupo de Pesquisa Estudos sobre Samuel Beckett

fabio-souza-andrade

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: