Dominique Gonzalez-Foerster

Dominique Gonzalez-Foerster nasceu em 1965, em Estrasburgo, e hoje vive e trabalha entre Paris e o Rio de Janeiro. Estudou na Escola de Belas Artes e na École du Magasin, em Grenoble, antes de frequentar as aulas do Institut des Hautes Études en Arts Plastiques, dirigido por Pontus Hultén. Nos anos 1990, torna-se conhecida com Chambres [Quartos], em que cria ambientes biográficos para discutir questões identitárias. A partir de 1996, passa também a fazer filmes, como Île de beauté Ilha de beleza e Riyo (1999), nos quais registra momentos fortuitos da vida urbana: conversas, caminhadas, esperas. Pelas características multidisciplinares de seu trabalho, Dominique colabora regularmente com músicos, cineastas, arquitetos e outros artistas conceituais e multimídias. A artista também fez parte do corpo editorial das revistas Purple (1997-2000) e Permanent Food (1999-2007). Em 2002, recebeu o Prêmio Marcel Duchamp pela exposição Exotourism [Exoturismo], no Centro Georges Pompidou, em Paris. Entre as exposições mais recentes de que participou estão a 27a Bienal de São Paulo, em 2006; Skulptur Projekte Projetos de escultura, e chronotopes & dioramas cronótopos & dioramas. Em 2010, fez a instalação permanente Desert Park [Parque deserto], no Instituto Inhotim, em Minas Gerais.

dominique-gonzalez-foerster

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: