Arrigo Barnabé

Arrigo Barnabé nasceu em 1951, em Londrina, Paraná. Compositor, instrumentista, cantor e ator, ficou em evidência logo com seu primeiro disco, Clara Crocodilo, em 1980, quando foi considerado pela imprensa a maior novidade na música brasileira desde a Tropicália. Estudou Composição na Universidade de São Paulo (USP), onde se tornou um dos líderes da vanguarda paulista. Seu trabalho experimental sofreu influência da música erudita contemporânea misturada ao rock pesado. Barnabé tem oito discos e um DVD lançados e uma vasta gama de composições, com canções, música de câmara, ópera de bolso e obras multimídia. Compôs para cinema e teatro, tendo recebido diversos prêmios. Os compositores Béla Bartók (1881-1945) e Igor Stravinsky (1882-1971) e as ideias sobre composição de Arnold Schöenberg foram

influências definitivas para o músico. Outro disco importante gravado por Barnabé foi Tubarões voadores que, assim como Clara Crocodilo, apresenta frases rítmicas repetidas, diálogos falados e estrutura narrativa linear. Os discos Suspeito e Façanhas tiveram um aspecto mais pop, porém, mesmo nas canções românticas, foi mantido um tom cômico e sombrio, que permeia grande parte de suas composições. Como ator, participou dos filmes Nem tudo é verdade (1984), de Rogério Sganzerla, interpretando Orson Welles, e Cidade oculta (1986), de Chico Botelho. Arrigo Barnabé é citado na canção “Língua”, de Caetano Veloso, e “Eu quero saber quem matou”, de Rogério Skylab. Desde 2013, apresenta o show Claras e Crocodilos, lançado no Chile, durante o Festival de Vanguardia, quando reescreveu todos os arranjos do disco original, destacando uma versão mais rítmica do trabalho conceitual e unindo músicos de diferentes gerações, além de vocais femininos para fazer o contraponto à sua voz.

Livros

arrigo-barnabe

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: