Albert Hofmann

Albert Hofmann nasceu em Baden, na Suíça, em 1906, e morreu aos 102 anos, na Basileia. Formou-se em química pela Universidade de Zurique e, sempre interessado por plantas e animais, fez, em 1929, uma importante pesquisa sobre a estrutura da substância alucinógena cila, encontrada no Mediterrâneo. Seu objetivo era isolar os princípios ativos de plantas medicinais, e com esse trabalho Hofmann obteve o título de doutor. Em seguida, ingressou no departamento Químico-Farmacêutico do laboratório Sandoz, onde estudou o ergot, uma espécie de doença do centeio. Sua pesquisa sobre um componente do ergot, o ácido lisérgico, levou-o, em 1938, à síntese do LSD-25. Mas, somente cinco anos mais tarde, Hofmann descobriu os efeitos psicodélicos da substância, após tê-la ingerido acidentalmente.

No dia 19 de abril de 1943, que ficaria conhecido como o Dia da Bicicleta, Hofmann consumiu uma alta dose de LSD e fez uma viagem de bicicleta do laboratório para casa, sob o efeito da substância. Albert Hofmann trabalhou para a Sandoz até 1971, quando se aposentou do cargo de diretor de pesquisa do departamento de Produtos Naturais. Continuou então suas pesquisas, desta vez estudando substâncias alucinógenas encontradas em cogumelos mexicanos e em plantas usadas pelo povo aborígine. Foi assim que descobriu o psilocybin, agente ativo de muitos “cogumelos mágicos”.

Em 1980, publicou o livro LSD: minha criança problema, em que narra a descoberta do LSD e reflete sobre seu impacto no mundo. Albert Hofmann foi membro do Comitê de Seleção do Nobel, da Academia Mundial de Ciências e da Sociedade Americana de Farmacognosia.

Livros

Hans Ulrich Obrist – Entrevistas vol. 1 BOOK FRIDAY
albert-hofmann

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: