Aderbal Freire-Filho

Aderbal Freire-Filho (Fortaleza, Brasil, 1941) é diretor, ator e dramaturgo. Criou o Centro de Demolição e Construção do Espetáculo (1989-2003) e foi membro do Conselho Diretor do Festival Ibero-americano de Teatro, de Cádiz, Espanha. Coordenou a comissão que criou o Curso de Direção Teatral, da Escola de Comunicação, da UFRJ. Escreveu as peças Lampião, rei diabo do Brasil (1991), No verão de 1996 (1996), Xambudo (1998), Isabel (2000) e Depois do filme (2011). Entre suas traduções e adaptações publicadas ou encenadas estão Turandot ou o congresso dos intelectuais (1993) de Brecht; Luzes de Boemia (2000), de Valle-Inclán; Casa de boneca (2001), de Ibsen; Hamlet (2008) e Macbeth (2010), de Shakespeare; e Na selva da cidade (2011), de Brecht. Dentre os prêmios que recebeu estão o Prêmio Molière, em 1981; o Golfinho de Ouro, em 1984; o Prêmio Shell na categoria Especial, em 1992; o Prêmio Shell na categoria Direção, em 2002, 2003 e 2013; e o Prêmio APTR, em 2006.

Livros

A paz perpétua

R$ 36,00

aderbal-freire-filho

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: